Nota sobre as ações de proteção e promoção dos direitos do povo Awá-Guajá

O Povo Awá-Guajá

O povo indígena Awá-Guajá, auto-denominado Awá, da família linguística Tupi-Guarani, ocupa desde meados do século passado a região próxima aos vales dos rios Turiaçu, Pindaré e Gurupi. Diante da pressão imposta pela expansão colonizadora e a redução dos índios Ka’apor e Tembé, seus rivais, a partir da década de 1940, os Awá começam aos poucos descer para os vales dos rios, ficando vulneráveis aos desastrosos contatos com os” brancos” colonizadores. Recusaram por um longo tempo o contato ou a receber qualquer tipo de atrativo das Frentes de Contato do SPI. O contato com os Awá foi iniciado em meados da década de 1970 e durou até meados da década de 1980, todavia, permanecem ainda em isolamento ao menos três grupos deste povo, cuja presença foi confirmada em expedições de localização. Estes grupos isolados passaram a ser monitorados nas últimas duas décadas.

A especificidade da tradição sócio-cultural dos Awá na sua ênfase na economia da caça influencia no seu padrão de ocupação tradicional impulsionando o grupo à uma forte dispersão territorial, o que torna ainda mais premente a necessidade de territórios mais vastos e livres de ocupação não-indígena, bem como mais íntegros em suas condições ambientais para a reprodução física e cultural dos Awá-Guajá.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *